CINEMA | PARASITE

27/01/2020

Se há filme que foi falado o ano passado e continua a ser muito bem falado este ano é sem sombra de dúvidas o filme que vos falo hoje. É um filme sul coreano com um tema bem actual do qual eu gostei e que vos falo hoje.

"Depois de ambos os pais terem perdido os empregos, uma família sul-coreana tenta sobreviver numa pequena cave à custa de biscates. A oportunidade de mudança surge quando Ki-woo, o filho, é recomendado por um amigo para o substituir como explicador de inglês em casa de uma família abastada. Lá, vai conhecer Da-hye, a sua jovem e atraente nova aluna. Ao perceber que os donos da casa procuram uma professora de artes para a filha mais nova, Ki-woo tem uma ideia: sugerir o nome de uma "conhecida" sua que, na verdade, é a própria irmã. A partir daqui, tudo se descontrola. "

O filme basicamente conta-nos a história de uma família que não tendo forma de subsistência vai tentando arranjar aqui e ali algum trabalho, mas sempre às custas daquilo que também vão conseguindo dos outros à sua volta, como a comida ou até a Internet do vizinho. Um dia conseguem os quatro trabalho na casa de uma família rica e a partir daí a sua vida como parasitas vai despoletar. Vi este filme mais como um pequeno retrato do que ainda somos enquanto humanidade uns pequenos parasitas. Quem não conhece alguém que é um pouco como esta família retratada neste filme. Aqueles que mentem para conseguir um trabalho, aqueles que estão sempre à caça de uma boa oportunidade, aqueles que estão sempre prontos para usufruir daquilo que os outros têm sem dar nada em troca. Acima de tudo este filme fala muito sobre a luta de classes. Ao nos apresentar duas famílias completamente opostas faz com que nós enquanto espectadores nos consigamos relacionar. De um lado temos a família pobre que é capaz de fazer tudo para alcançar um pouco mais de riqueza tendo até coragem para representar pessoas que irão servir a família rica que tem tudo, consegue tudo. Uns servem os outros e no fundo somos todos parasitas deste mundo.

O que eu mais gostei neste filme foram sem sombra de dúvidas as interpretações deste filme que estão muito boas, principalmente a da família que me transmitiram muita química o que fez com que as suas cenas soassem autênticas. Depois gostei da temática e da sua abordagem, acho que nos consegue colocar a pensar, tal como acontece às personagens que ao longo do filme começam a questionar muitas das coisas que estão a fazer, também nós começamos a olhar para a nossa própria vida e começamos a pensar quando estamos a ser parasitas e quando estamos a tratar os outros como tal. Este é mais um dos filmes asiáticos bem em berra nas premiações deste ano e é também um filme que recomendo.

Join the conversation!

  1. Este era aquele filme que queria ter gostado mais do que gostei :P Acho que vai ganhar o Óscar Melhor filme..que achas? Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois eu também não consegui adorar.. e contra todas as expectativas lá ganhou o oscar de melhor filme.
      Beijinhos*

      Eliminar

© Diário da Chris. Design by FCD.