CINEMA | DARK WATERS

22/03/2020

Falei-vos deste filme na minha rubrica aqui do blog "What's New" e na altura o trailer do filme já me tinha deixado muito curiosa com ele. Finalmente consegui vê-lo e agora trago-vos toda a minha opinião sobre ele.
"Baseado no artigo da The New York Times Magazine, "O advogado que se tornou o pior pesadelo da DuPont", de Nathaniel Rich, "Dark Waters" narra a cruzada de um homem que procurou justiça para uma comunidade exposta a toxinas durante décadas."
Rob Bilott é um advogado de um escritório de advogados conhecido por defender grandes empresas em processos ambientalistas. Um dia é surpreendido por dois agricultores que lhe pedem ajuda porque acreditam que algo se passa na sua cidade que lhes está a matar os animais e até a eles próprios. Ao início ele não queria aceitar por não acreditar naquilo. Mas quando ele se desloca ao local e começa a ver as coisas e a pesquisar um pouco mais sobre elas, ele começa a perceber que algo de muito grave se passa naquele local.

O filme é baseado num artigo/reportagem publicado num jornal norte americano e deu assim mote ao filme que nos tenta mostrar o esforço deste advogado, numa luta lenta na justiça civil norte-americana que durou mais de uma década até que alguém fosse punido. Basicamente a empresa DuPont é uma empresa de químicos que durante anos introduziu substâncias nocivas em vários produtos no mercado norte-americano e do mundo que através de boas publicidades acabou por conquistar o mundo consumidor. Quando de repente alguém investiga e começa a dizer que essas mesmas substâncias são nocivas para a saúde pública, provocando uma série de cancros o mundo não recebe esta notícia, para mais quando a justiça é lenta a punir os seus culpados. O filme tenta mostrar como foi toda esta investigação, como isso afectou todos os seus envolvidos, quer fossem os locais denunciantes quer fosse o advogado que ao longo dos anos deu o corpo e a alma a esta investigação. 

O filme é lento, tal como todo este processo o foi, mas é também muito importante, não só pelo escândalo que revelou, mas porque nos mostra que provavelmente todos nós no mundo temos na nossa circulação sanguínea parte dos químicos nocivos produzidos pela DuPont. E isso é realmente impressionante. Como a ganancia de uma empresa em criar algo revolucionário acaba a afectar a população mundial de uma forma bastante nociva. O filme conta com interpretações muito boas, principalmente para mim Mark Ruffalo que para além de interpretar brilhantemente o advogado não só na luta pelo caso, mas nas consequências que isso lhe afectou também a nível de saúde e a nível familiar, mas também porque o mesmo é um dos produtores do filme, o que só mostra a sua versatilidade. 

É um filme que recomendo para quem gosta de filmes que denunciam escândalos de uma forma não sensacionalista, que nos tenta mostrar como as coisas efectivamente são. E mesmo não sendo um filme vibrante é um filme importante. Por isso recomendo que vejam.



Join the conversation!

© Diário da Chris. Design by FCD.