TOMAR DECISÕES

Com a idade começo a perceber que cada vez mais a vida exige que tome decisões. E o nível de dificuldade das tomadas de decisões só aumenta. E isto tem me deixado um pouco insegura nos últimos tempos. Em Agosto tive de tomar uma decisão importante. Na hora vacilei. Parece que a vontade de avançar de outros tempos estancou e eu congelei no momento em que mais precisava de avançar. Parece que à medida que vou vivendo e vou tendo as minhas experiências vou começando também a criar as minhas defesas em relação a algumas situações. E isso é um pouco enervante. Passado algum tempo e com o apoio dos meus lá tomei a decisão, mas fica sempre aquele friozinho na barriga do "será que fiz bem?", "será que não me vou arrepender?" e essa é precisamente aquela resposta que nós nunca vamos ter a não ser que arrisquemos ou não e que depois fiquemos a saber. E é aí que a vida devia vir com um livro de instruções e nos ensinasse que decisões tomar, que caminhos seguir, que situações aceitar.


Sem comentários