CINEMA | BELLE


Este filme despertou-me curiosidade desde que o descobri. Um filme histórico sobre o racismo contra uma mulher negra é sempre interessante de se ver e eu gostei muito deste filme.

Inspirado na história verídica de Dido Belle Elizabeth, a filha ilegítima mulata de um almirante da Marinha Real. Belle vive na companhia do tio-avô Lord Mansfield e da esposa e a sua linhagem proporciona-lhe determinados privilégios, ainda que a cor da pele a impeça de participar plenamente nas tradições da posição social a que pertence. Inesperadamente, Belle apaixona-se por um jovem vigário idealista que, com a ajuda dela, vai moldar o papel de Lord Mansfield como ministro da justiça para terminar com a escravidão na Inglaterra.

Belle é filha de uma mulher negra com um oficial da marinha de Inglaterra. Quando a mãe de Belle morre o seu pai deixa-a com os seus avós que rapidamente a acolhem apesar das reticências. Apesar de tudo ela cresce bem rodeada de uma vida boa junto dos seus avós e da sua prima que é também criada com ela. So que quando chega à idade adulta Belle começa a perceber que a educação que teve e a vida que lhe foi proporcionada esconde também a descriminação, a falta de oportunidades e o racismo que as pessoas negras recebem.



Gostei muito deste filme, não só pela sua temática que é muito bem explorada, mas pela forma como essa temática é abordada. Temos uma protagonista que é negra e que é criada com a sua família pela parte do pai que é branca. Para ela viver no mundo de brancos é a normalidade porque sempre foi ali que ela viveu e apesar de a vida não ser perfeita ela não é infeliz. As coisas só começam a mudar quando ela percebe que os negros no mundo não são tão bem tratados quanto ela e apesar de ela se ir revoltando com a sociedade e com aquilo que ela faz aos seres humanos com uma cor diferente ela não deixa de amar a sua família e de viver a vida que sempre viveu. Mas também vai começar a lutar contra as mentalidades que existiam à época. Gostei por isso do tom que o filme nos apresenta, nunca de um julgamento, mas sim da apresentação de uma realidade e dos conflitos internos da nossa protagonista, que vive o amor da sua família branca, mas começa a perceber que o mundo pode ser bem cruel para os negros.

 
Gostei do guarda-roupa e do retrato histórico do filme. Não só nos costumes da época, mas também nos acontecimentos históricos e nos eventos que vão mudando o curso da vida da Belle. A interpretação da Gugu Mbatha-Raw (Belle) está bastante credível, e liga-nos sempre à trama. 


Um filme que gostei muito e que recomendo.

Sem comentários :

Enviar um comentário