CINEMA | MOONRISE KINGDOM

Quando percebi que Wes Anderson poderia ser um dos meus realizadorers favoritos quis começar a ver tudo aquilo que ele já tinha feito. Este era um dos mais conhecidos e um dos que mais gente gostava e por isso foi o segundo filme que vi dele. E digo-vos só veio reforçar o meu amor por este realizador.

Nos anos 60, um casal de jovens apaixonados foge da ilha onde vive na Nova Inglaterra. Prontamente é constituído um grupo liderado pelo xerife (Bruce Willis) e pelos pais da rapariga (Bill Murray e Frances McDormand) com o objectivo de os encontrar.


Temos então na premissa deste filme uma ilha onde habitam algumas pessoas peculiares. Entre eles um rapaz órfão que vive nos escuteiros e que cansado da vida que leva decide fugir com uma menina da cidade que também ela está cansada da sua família. Juntos partem numa aventura onde irão viver experiências inesquecíveis e se irão apaixonar ao mesmo tempo que fogem das suas famílias e das autoridades. E que premissa mais interessante. E mais uma vez que realização espectacular. Wes Anderson tem realmente uma capacidade única de criar e realizar histórias diferentes e peculiares. Nada nesta história é estranha, nem mesmo as motivações ou a fuga das crianças, mas as pessoas são diferentes, os diálogos, as situações são peculiares e quem já viu um filme do Wes Anderson vai com certeza identificar  essas peculiaridades de que falo.

Primeiro à que falar dos cenários e guarda.roupa fantásticos que este filme tem. A coerência da palete de cores, dos figurinos em relação à história é brilhante e faz-nos realmente entrar na história e apreciá-la ainda mais. Depois temos a maravilhosa história que nos é contada, a inocência das crianças misturada com a corrupção dos adultos, a aventura com a busca pela felicidade. E é também um filme de amor, o primeiro amor, o amor já desvanecido, o amor traiçoeiro, o amor de amigos e o amor inesperado de pessoas desconhecidas por alguém necessitado. 





É-me difícil falar deste filme porque foi outro do realizador que entrou para o meu top de filmes. Recomendo muito e espero que vejam.


Sem comentários