BOOK | 'TUDO, TUDO E NÓS' DE NICOLA YOON


Com todo hype que este livro recebeu, tanto lá fora quando foi lançado, até aqui em Portugal com a edição em português, eu só podia estar curiosa com este livro. Tive a sorte de o livro me ter sido oferecido pela Filipa, e eu fiquei muito contente porque a versão era a nossa que é muito bonita. Parti para a sua leitura com algumas expectactivas e infelizmente não o consegui adorar.


Tudo, Tudo e Nós conta-nos a história da Madeline, ela é uma adolescente de 18 anos que vive em casa, isolada do mundo, porque tem uma doença rara que não lhe permite viver no mundo exterior. No fundo ela aceita bem a doença, porque acaba por viver bem dentro de casa, estuda a partir de lá, tem acesso a livros a sua grande paixão e vive com a mãe e com uma enfermeira muito amiga. Tudo parecia correr bem até ao dia em que uma família se muda para a casa ao lado e ela acaba por se apaixonar pelo filho dos novos moradores o Ollie. Viver esta paixão vai ser impossível, ou talvez não. Talvez ela comece a questionar tudo em busca da sua felicidade com o Ollie.

Quando soube deste livro fiquei muito curiosa com ele porque iria abordar um problema muito complicado. A personagem principal sofre de uma doença que não lhe permite sair de casa e isso condiciona-a na sua forma de viver, de encdarar o mundo, de aprender, de criar relações. E eu estava muito curiosa para saber como a autora tinha criado este mundo. Qual não foi o meu espanto quando me apercebo que essa parte da história é apenas colocada no livro como um pequeno acessório à história principal que é o romance. Fiquei frustrada logo por aí porque havia tanta história para desenvolver à volta disto, e mesmo com a reviravolta do final, a autora podia ter explorado tanto no início que eu fiquei logo com a sensação de que este livro com esta história escrita por outro autor teria dado um grande livro. Somo depois assoberbados pela história do romance entre a Madeline e o Olly, que claro começa com um insta love, e que, tendo sido o objectivo da autora até é bem desenvolvido. Ficou aquém das espectativas da idade, porque não estava à espera de uma personagem com 18 anosa ter algumas das actitudes, tanto a nível da doença como a nível emocional, mas o romance acaba por funcionar. Mas para mim não chegou. Quero mais. Mais história, mais sumo, mais sentimento por parte dos personagens, mais intriga, mas obscuridade nos segredos, mais personalidade no livro.



O livro para mim apenas ganha no seu ritmo e na sua escrita. É um livro pequeno, leve e super fluído na sua leitura. Estivesse eu com tempo e teria o devorado no mesmo, tal é a fluidez da escrita. Mas só isso para mim volta a não chegar. Acho que a autora tentou num romance à partida impossível e tentou dar-lhe alguma profundidade com a parte da doença, faltou-lhe alguma pesquisa e criatividade na construção da história.



Sem comentários