CINEMA | SPLIT

O filme Split foi o filme escolhido para o podcast de Fevereiro do blog Serão no Sofá e foi um filme que acabou por me surpreender pela sua premissa, mas que acho que não foi bem aproveitado. Split conta-nos assim a história do Kevin, que ao longo da sua vida já evidenciou ter 23 personalidades. À medida que o filme avança nós vamo-nos apercebendo de mais ou menos 4 personalidades e percebemos que há uma que começa a emergir dentro dele que poderá dominar todas as outras. No início do filme nós vemos que ele rapta três adolescentes e que as esconde na cave onde ele vive e é partir daqui que o vamos começar a conhecer.

Do realizador, M. Night Shyamalan, ainda vi muito pouca coisa e quando vi o trailer deste filme fiquei muito curiosa, porque a múltipla personalidade é realmente um tema fascinante. E este filme tinha tudo para ser perfeito e acabou por não o ser. A premissa está lá mas há muita coisa que ficou por explicar. O porquê de ele ter estas múltiplas personalidades é abordado mas não da forma e com as explicações necessárias para mim, tal como as motivações do rapto ou até a simples forma de como ele interagia com o mundo exterior, com o seu trabalho ou as pessoas à sua volta. Muita coisa podia ter sido explorada e explicada e não o foi. Talvez porque este filme irá fazer parte de uma série e talvez no próximo filme mais coisas nos irão ser explicadas, mas achei que este filme podia ter sido mais e melhor. 

O James McAvoy, actor principal e o que interpreta as várias personalidades é para mim o grande salvador do filme, o que lhe dá força e intensidade e o que nos prende ao grande ecrã. Há realmente grandes interpretações que fazem grande diferença em alguns filmes, e neste fez de certeza. 

Deixo-vos o podcast para poderem ouvir a minha opinião e a da Catarina mais detalhada, com e sem spoilers, e ainda algumas recomendações na categoria de Thrillers Psicológicos. 



E vocês? Já viram este filme?
O que acharam?

2 comentários :

  1. Ainda tenho de ver este filme, que me deixou muito curiosa por ser um thriller psicológico que aborda um tema que estudei ao longo do curso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Recomendo apesar de essa parte não ter sido a melhor explorada..
      Espero que gostes!

      Eliminar