CINEMA | HIDDEN FIGURES


Até a época dos Oscars aparecer eu confesso que não sabia muito sobre este filme. Numa altura normal seria daqueles filmes que eu relegaria para segundo plano e para ver quando tivesse um tempinho extra, mas ainda bem que isso não aconteceu e que eu já o vi. É realmente um filme surpreendente, do qual gostei muito e que recomendo.

Dorothy Vaughn, Mary Jackson e Katherine Johnson fazem parte da equipa de mulheres afro-americanas que fornece dados matemáticos vitais para o lançamento das primeiras missões espaciais por parte da NASA, mas é mantida na sombra e impedida de receber o reconhecimento devido pelo seu trabalho.


Confesso-me um pouco surpreendida pela quantidade de filmes e documentários com a temática do racismo e da descriminação racial que estão nomeados aos Oscars. Este não é um filme só sobre isso, mas é um filme que nos conta a história das mulheres negras que à época da Guerra Fria trabalhavam na NASA de uma forma despercebida e que faziam grande parte do trabalho cerebral sem que ninguém percebesse. O filme acaba por se focar em três personalidades principais à época e que nas suas áreas individuais conseguiram se catapultar para um patamar superior e mostrar que ter uma cor na pele não significa absolutamente nada. 

Na época da Guerra Fria a corrida espacial foi mais uma das armas de arremesso entre EUA e URSS, países com dinheiro e vontade de ter a supremacia do mundo e na época colocar um ser humano no espaço era o objectivo. Estávamos numa altura em que ser negro na América era basicamente como ter a peste. Negros e brancos não se podia sentar lado a lado nos autocarros, não podia beber das mesmas fontes, não frequentavam a mesma escola, não liam os mesmos livros nas bibliotecas. Na Nasa existia um grupo, meio que secreto, cuja função era fazer os cálculos necessários para ajudar a construir naves, programar partidas e chegadas, tempos de lançamentos, tudo o que fosse preciso. Estas eram mulheres negras, mal pagas, mas com um cérebro espectacular. Tudo muda quando duas delas são seleccionadas para trabalhar mais activamente na tentativa de lançamento de uma nave para o espaço, uma como engenheira e outra para a área da matemática. Ambas surpreendem pela sua capacidade de perseverança em avançar no conhecimento e por serem efectivamente inteligentes. A terceira protagonista acaba por se enaltecer na história ao conseguir programar pela primeira vez um dos primeiros computadores da história.

Este é um filme poderoso e que alia duas partes de uma história. A parte da Nasa e da busca pelo conhecimento do que está para lá do planeta terra e foi a perseverança daqueles homens e mulheres que conseguiram levar pela primeira vez um homem à lua e o resto é história. Mas o que não é história é a segunda parte desta trama, a dos negros. Viver naquela altura não era definitivamente fácil e apesar de o filme mostrar isso com algum ênfase, não o faz em demasia, quase que a mostrar ao espectador para que ele veja, se lembre e não esqueça que aquilo acontecia mesmo, mas não se desviando do assunto principal. A junção das duas partes e a interpretação de todo o elenco faz com que este filme funcione muito bem e passe bem a sua mensagem. Cada gesto, olhar ou simples frase é marcante e faz-nos pensar como realmente era viver naquela época. Para além do elenco e de todas as interpretações dos actores, funcionou também muito bem para mim o guarda-roupa, o ambiente cinematográfico, as referências históricas, e a banda sonora. E talvez o seu grande problema seja o seu foco maioritário na personagem interpretada por Taraji P. Henson, porque no fundo só queria ter visto um maior foco em todas. No entanto é muito bom ver que a história destas mulheres tão importantes para a história é finalmente revelada a gerações que possivelmente poderiam nunca vir a ter conhecimento.
 


É um filme muito bom, com grandes interpretações e que aborda uma época muito importante da nossa história e que vos recomendo muito.


2 comentários :

  1. Quero imenso ver porque adoro filmes relacionados com ciência, obrigada pela opinião :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este é muito bom e recomendo muito..
      Espero que gostes..

      Eliminar