O MEU 2016

Finalmente depois de três dias já em 2017, sentei-me no meu quarto, e decidi escrever sobre tudo aquilo que foi 2016. Demorei a fazê-lo porque 2016 significou tanto para mim. A nostalgia é tanta, o sentido de dever cumprido enorme e a vontade de o imortalizar para sempre inimaginável. E claro, as lágrimas tiveram que começar logo a correr, porque vocês não imaginam, 2016 foi mesmo muito importante. Sabia que este ano iria ser um ano de viragem na minha vida, senti quando o ano passou e foi sem sombra de dúvidas o meu ano. Neste ano vivi tanto que nem sei por onde começar, senti que passou a correr demais, mas que por outro lado fiz tantas coisas que às vezes paro para pensar como é possível fazer tanto num ano. Sei que foi o ano em que mais vivi e em que mais me conheci. O ano em que travei novas amizades e o ano em que superei mais obstáculos, mas que também me deu a certeza de que sou capaz de ultrapassar tudo. Sou mais forte do que aquilo que penso, mais chorona do que aquilo que me sabia, mais saudosa dos meus, mas acima de tudo mais feliz.

2016 foi um ano muito importante para mim em termos de leituras e de cinema. Como sabem aqui pelo blog e pelo canal sou uma grande fã destas duas áreas e quero cada vez mais que elas façam parte da minha vida. Este ano li muito, descobri novos autores, li vários clássicos da literatura que amei e muitos novos autores que vou com certeza querer continuar a acompanhar. Foi também o ano em que o blog começou a ter algumas parcerias com editoras nacionais, poder partilhar aquilo que se publica por cá aos meus leitores é das coisas que mais gosto de fazer, e não podia estar mais feliz por mais esta conquista. Para além disso este ano simbolizou também para mim uma mudança na área cinematográfica. Vi mais filmes este ano do que em outro qualquer e vi mais géneros do que estava habituada e isso só me veio provar que sou mesmo fã da 7ª arte. Juntei-me a vários novos projectos ligados ao cinema como o Pipocas, Óscares, Acção e o blog Serão no Sofá e não podia estar mais feliz por isso ter acontecido. 

Em 2016 fui pela primeira vez à Feira do Livro de Lisboa, esse grande evento literário em Portugal. Em pleno centro de Lisboa natureza e livros têm uma convivência inédita e passei uns óptimos dias por lá. Vivi mesmo a experiência da feira, espreitei todas as banquinhas, fiz boas comprinhas, aproveitei as horas de desconto e ainda esperei pelos meus autógrafos de dois grandes autores nacionais, o Afonso Cruz e o José Luís Peixoto. É um evento único e por isso espero poder voltar a repetir a experiência já este ano.

E 2016 significou para mim a maior das mudanças, a minha mudança para Lisboa, o viver sozinha pela primeira vez. Arranjei trabalho por cá e tive que me mudar de armas e bagagens para abraçar toda esta experiência e que experiência. Foi dos meus melhores anos também por causa disso. Descobri que sou mulher de armas, com um gosto enorme por aventuras, que gosta muito de trabalhar e que fez grandes amizades ao longo deste ano. Não me sabia capaz de tanto. Às vezes a vida leva-nos por caminhos e para pessoas que nem sempre nos mostram o quão grandes podemos ser, mas depois essa mesma vida volta a mostrar-nos de que fibra somos feitos. Digo que isto não foi de todo só um mar de rosas. Existiram dias em que só me apetecia desistir, voltar ao colinho da mãe, porque isto de estar longe tem muito que se lhe diga. Sou ainda uma menina carente, que sente muitas saudades dos meus e que as visitas de vez em quando não chegam para matar as saudades. Mas também sei que isso só me fez aproveitar cada bocadinho com muita mais intensidade. Foi uma experiência de vida que não vou esquecer e que me vai ensinar muito daqui para a frente.

Sou hoje uma menina mulher com muitos mais sonhos e a certeza de que aos poucos os vou conseguir a todos. Este também foi o ano de me apreciar mais, me conhecer mais, de viver mais. Todos os momentos que passei comigo mesma sozinha foram momentos de aprendizagem, de auto-conhecimento. São esses momentos também que quero levar para a vida, porque acho que só quando experimentamos o viver connosco próprios é que vamos perceber quem realmente somos e aquilo que somos para o mundo e para os outros. Foi sem dúvida uma das experiências que já queria viver há imenso tempo. Sair de casa e viver sozinha sempre fez parte dos meus planos, ao início não foi nada fácil e há momentos em que ainda não o é. A falta dos nossos para nos ajudar às vezes custa muito. Mas depois a sensação de que somos nós os condutores da nossa vida muda tudo. 

Mudar-me para Lisboa significou muitas visitas a esta nossa capital. Já a conhecia, mas sempre de passeios que aqui fiz e nunca com um olhar mais atento. Este ano tive tempo para conhecer muitas coisas e perceber que gosto muito de conhecer. Viajar, estar com os dois pés nos locais que sonhamos tem outro gosto e significado. Ainda está muito por conhecer, mas Lisboa vai ficar para sempre no meu coração por ter sido o local que me acolheu nesta minha aventura. 

Em 2016 fiz 25 anos. Confesso que não me sinto nada com esta idade. Ainda me sinto uma menina com muitos sonhos, com muitas ideias, coisas para conquistar. E de repente sente-se que a vida começa a correr muito depressa, que ela nos exige demais, que quase nos foge. Mas acima de tudo sou cada vez mais uma mulher feliz comigo mesma, com as minhas escolhas e com aquilo que a vida se está a tornar para mim. As coisas acontecerão quando tiverem que acontecer e cá estarei eu para as viver com a maior das intensidades.

2016 foi também o ano em que o blog e o canal completaram 4 anos de existência. São tantos dias com vocês. Tantos momentos, gostos e partilhas que nem eu acredito que já cá ando há tanto tempo. Não voltaria atrás por nada. Esta foi sem dúvida umas das minhas melhores decisões. E como sempre a minha sessão fotográfica para a ocasião também tinha de ser especial. Foi num dos meus locais favoritos na minha cidade natal e foi ainda mais mágico.

2016. Não foste um ano fácil. A dureza da vida também a embelza, torna-nos mais fortes, mais batalhadores, mais terra-a-terra com aquilo que somos. Foste um ano maravilhoso também. Contigo vivi experiências que vou guardar para sempre. Momentos só para mim. Aventuras que me vão marcar. Tiveste de tudo um pouco, e no fim soubeste mesmo a pouco. Vivi e aprendi tanto e agora só me resta desejar que 2017 me faça sentir tudo e ainda mais do que senti contigo.

Obrigada por tudo 2016.




6 comentários :

  1. Vejo-te e percebo que cresceste muito.
    Um excelente ano para ti.

    ResponderEliminar
  2. um ano cheio de coisas boas, espero que 2017 te faça sorrir ainda mais :D

    ResponderEliminar
  3. :) Gostei muito do vídeo ♥
    2017 vai ser booommm.

    beijinho

    ResponderEliminar
  4. Adorei o post e o vídeo Chris! :) Ao ler as tuas palavras só pensava:"espero no fim de 2017 olhar para trás e pensar isto mesmo, tudo isto!", porque 2017 vai ser esse ano de mudança e crescimento para mim, de muitas batalhas e muitas lágrimas. É o ano em que procuro o meu primeiro emprego, que irei sair de casa dos pais e dar começo à minha vida de "adulta" apesar de não me sentir nada dessa maneira, tal como tu referiste! Obrigada pelas palavras, inspiraram-me bastante e fico feliz que tenha sido um ano marcante pela positiva para ti! :)

    ResponderEliminar