CINEMA | PATCH ADAMS


Este era daqueles filmes que sempre me tinha despertado curiosidade mas que por uma razão ou outra acabava sempre por nunca ser visto. Mas no final de 2015, acho que fruto da nostalgia do Natal, lá acabei por pegar no filme e acabei por gostar muito dele.

Em 1969, após tentar o suícidio, Hunter Adams decide voluntariamente internar-se num hospital psiquiátrico. Ao conviver e ajudar outros pacientes descobre um desejo de ser médico e assim poder ajudar mais pessoas. Assim, sai do hospital e entra na Universidade de Medicina. Os seus métodos pouco convencionais causam inicialmente espanto, mas aos poucos vai conquistando todos, com excepção do director de curso, que quer à força toda expulsá-lo, apesar de ele se o primeiro da turma.
Este não é um filme sobre medicina, mas sim um filme sobre pessoas e sobre o ser humano. Porque o Patch Adams percebe que se pode curar, ou tentar amenizar uma doença através do carinho, da compreensão, da palavra amiga, do sorriso. Curar através do lado humano das pessoas e não só pelo lado da ciência. E isto é bem verdade, quantas vezes quando estamos internados não queremos só um sorriso, uma palavra amiga, alguém que nos transporte daquele lugar cheio de pessoas, medicamentos, termos técnicos e na maioria das vezes más notícias.

Este é também um filme baseado em factos verídicos, apesar de o mesmo não retratar esses factos bem como os mesmo aconteceram. No entanto o Patch Adams é um homem que existe e na sua essência esta é parte da sua história. Ainda hoje ele tenta ensinar ou pelo menos passar a sua experiência e os seus ensinamentos para que mais pessoas possam espalhar esta mensagem de carinho e amor aos que mais precisam.

Robin Williams está perfeito num papel importante, mas duro ao mesmo tempo, porque o nosso protagonista até perceber bem qual é o seu caminho também passou por um mau momento. E outras coisas mais que lhe acabam por acontecer durante o seu percurso que o poderiam afectar, mas que acabam, por fim, lhe dar mais alento para continuar. Afinal foi na medecina e na ajuda aos outros que ele encontrou o seu propósito de vida.

É assim um filme que eu recomendo muito e que acho que todos devíamos ver porque nos passa uma poderosa mensagem de vida.



Sem comentários :

Enviar um comentário