CINEMA | BEGIN AGAIN

Filmes musicais ou que contenham performances de música são filmes que logo à partida já me conquistaram. Begin Again não foi excepção. Um filme com uma história bastante comum como tantas outras mas que acaba por ser diferente delas todas pela forma como a mesma é abordada e superada. É um filme muito leve e que nos vai levar numa grande aventura pelos cantos e recantos de Nova Iorque através da música e, de como a mesma não precisa de ser feita com os melhores músicos ou com os melhores instrumentos, quando há amor pela música ela simplesmente acontece.

Gretta e Dave são dois namorados e parceiros na composição de músicas, que partem para Nova Iorque quando Dave consegue um contrato com uma grande empresa discográfica. Só que a fama e o sucesso acabam por envolver Dave, que decide deixar a namorada. Mas o mundo de Gretta dá uma feliz reviravolta quando esta conhece Dan, um ex-executivo discográfico completamente falido e em desgraça, que fica inevitavelmente rendido ao talento em bruto de Gretta quando assiste a uma actuação num palco em East Village. Deste encontro casual resulta uma encantadora e transformadora colaboração, tendo como palco a banda sonora de um verão em Nova Iorque.
Begin Again fala-nos de como a música tem a capacidade de mudar a vida das pessoas, de lhes dar um novo começo. Um novo começo para a Gretta após o fim do namoro com o Dave. Um novo começo para o Dan que precisa voltar à ribalta na indústria discográfica. Um novo começo para a relação de Dan com a sua filha. E também um novo começo para a Gretta no mundo da música. O filme mostra-nos ainda o quanto é fácil pegarmos em coisas banais do nosso dia-a-dia e começar de novo, tal como gravar um disco totalmente inesperado nas ruas de Nova Iorque utilizando não só os instrumentos musicais mas também os sons que existem no mundo, juntando a acção humana com a acção da natureza.

É um filme bem leve que junta muito mais que o romance e que nos vai levantar o astral do início ao fim do filme, porque esse é o seu objectivo. Neste filme gostei muito do ambiente, do facto de utilizarem a cidade em si para rodarem a maioria do filme e não se cingirem a alguns locais. Gostei muito da banda sonora, de ela ser tão crua e ao mesmo tempo tão forte e com a capacidade de nos tocar e viciar. A música aliada às imagens da cidade é para mim o que mais impacto dá ao filme. E claro por fim a interpretação da Keira Knightley e do Mark Ruffalo que complementam  em muito o filme e fazem com que ele fique ainda mais maravilhoso.

Gostei muito do filme, é leve, divertido, romântico, cheio de momentos musicais muito bons e surpreendentes. Um filme que vou querer rever quando estiver nos meus momentos mais "down" porque o mesmo tem a capacidade de nos colocar um sorriso nos rosto. Recomendo muito.



Image Map

2 comentários :

  1. Olá Chris ^^
    Já vi este filme e gostei bastante, principalmente da parte sonora. Amei a "Lost Stars", tanto a versão da Keira, como do Adam <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Também adorei a banda sonora.. e essa música então.. ^_^

      Eliminar