CINEMA | THE THEORY OF EVERYTHING

Antes de ver o filme já conhecia o homem que é o Stephen Hawking. Não sabia a sua história por completo, mas sabia por alto aquilo que tinha feito, tal como a sua doença. Quando vi que este filme estava nomeado aos Oscars fiquei logo curiosa para o ver, porque percebi que o mesmo seria uma espécie de biografia e assim poderia conhecer mais do Stephen Hawking. Confesso-vos que adorei o filme principalmente pelas interpretações dos actores e claro por toda a história que este filme nos apresenta, que acredito irá surpreender mesmo até quem já conhecia o protagonista desta história. 

Em 1963, enquanto estudante de cosmologia na conceituada Universidade de Cambridge, no Reino Unido, Stephen consegue grandes avanços e está determinado a encontrar uma "simples, eloquente explicação" para o Universo. O seu mundo expande-se quando se apaixona por Jane Wilde, uma estudante de artes, também em Cambridge. Mas, aos 21 anos, este jovem saudável e activo recebe um diagnóstico que vai abalar a sua vida: a degeneração dos neurónios motores vai atacar os seus membros e as suas capacidades, deixando-o com limitações de fala e movimento e terminando com a sua vida em dois anos.
Este filme foi baseado no livro com o mesmo título escrito pela primeira mulher de Stephen Hawking e, retrata assim a história de Jane e do Stephen, desde que se conheceram na Universidade, descobriram a doença que ele tinha, casaram, tiveram filhos e por fim acabarem por se separar. Não é de todo uma história triste, mas sim uma bonita história de amor. Percebemos neste filme que os dois estavam destinados a se conhecer e a passar por tudo aquilo que acabaram por passar e apesar de as coisas não terem corrido tão bem tudo aquilo que viveram valeu a pena. O filme não se centra de todo na figura de Stephen mas ele acaba por ser claro uma grande figura principal, primeiro porque é já quando ele namora com Jane que descobre a doença e, mesmo ela sabendo da futura condição dele não o abandonou. A partir daí juntos vão lutar para conviver e enfrentar a doença de todas as formas possíveis.

Conhecendo como conhecemos a figura do Stephen Hawking acabamos por não conhecer tão bem a história das pessoas que estão e sempre estiveram à volta dele e com este filme temos então essa oportunidade. Gostei que este filme e esta história dessem também protagonismo à grande mulher que é Jane por nunca o ter abandonado e mesmo depois de se terem separado continuou a estar a seu lado. É de facto uma bonita história de amor, de alguém que teve que ir contra todos para poder ficar ao lado de quem ela mais amava mesmo que isso significasse anular-se enquanto pessoa. E, mesmo no fim quando ela acaba por abandonar o casamento acabamos por perceber o porquê de ela tomar tal atitude e a mesma não se torna algo de condenável, porque vemos que para ela já não dava mais e que ela também precisava de correr atrás da sua felicidade. 

O que eu mais gostei neste filme, para além de toda a história foi a interpretação dos actores. A minha ovação vai para o Eddie Redmayne como um espectacular Stephen Hawking. O trabalho que ele teve ao imitar todas as expressões desde o início onde a doença ainda não se tinha manifestado até ao fim onde ele nem sequer consegue falar é de um trabalho notável e foi com certeza um Oscar merecidíssimo pelo seu trabalho neste filme.

É um filme que eu recomendo muito, tanto para quem queira conhecer um pouco mais a história do grande Stephen Hawking, como para quem queira assistir a uma grande história de amor.


Image Map

6 comentários :

  1. Eu adorei este filme. Surpreendeu-me algumas partes da historia. Não fazia ideia. É mesmo muito bom e vale bem a pena ver =)
    The Girl In Jeans * Facebook * Instagram * Google+

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também gostei muito dele.. principalmente conhecer a história da grande mulher que esteve ao lado dele.. :D

      Eliminar
  2. Adorei o filme, uma história apaixonante :)

    ResponderEliminar
  3. Adorei este filme :) muito muito bom :) comoveu.me até à última parte!

    * Blog mary red hair *

    *Canal mary red hair*

    ResponderEliminar