PRIVATE | ISTO DE SER BLOGGER DÁ QUE FALAR

A minha jornada como blogger começou à dois anos. Pode não parecer porque este meu cantinho tem mais ou menos meio ano. Antes estava na plataforma Wordpress. Lá fui muito feliz, tive leitores assíduos e que gostavam e gostam daquilo que faço. Senti necessidade de mudar. De plataforma, layout, conteúdo. Quando comecei esta minha aventura não sabia muito bem onde a mesma me ia levar. Comecei aos poucos a gostar cada vez mais de design, fotografia, gravação, produção e edição de vídeos. A gostar ainda mais de livros, filmes e séries. A ter o hábito de escrever os meus pensamentos. A gostar verdadeiramente de ser blogger. Mas afinal o que é isso de se ser blogger?

Hoje é com certeza uma nova realidade. Um novo veículo de informação, de publicidade e de expressão. Há blogs de todos os géneros e para todos os gostos, sejam eles pessoais, de beleza, lifestyle, entretenimento, comida ou familiares. Já há muito e de muita coisa. Quase que nos atropelamos uns aos outros neste mundo que confunde cada vez mais quantidade com qualidade. Quando entro num blog ou quando me deparo com um novo a primeira coisa para que olho é certo é para o layout, mas acima de tudo é o seu conteúdo que me faz regressar lá. De que me serve seguir dez blogs de moda se eles falam todos do mesmo assunto e da mesma forma? Prefiro seguir cinco que falem do mesmo mas de formas diferentes, de formas criativas, de forma a me fazer regressar. Acho que cada vez mais estamos preocupados com o pacote quando devíamos estar preocupados com o conteúdo. E num mundo com tanta coisa, não são os blogs mais bonitos os que vão singrar. Vão ficar e permanecer os blogs que persistem, os que lutam. Porque só os melhores permanecerão. E confesso-vos não compreendo a mesquinhez do ser humano. Somo capazes de num momento estarmos a super elogiar uma coisa como a seguir estar a destruí-la a ponto de colocarmos as pessoas a repensar as coisas que fazem. E na internet as coisas tomam proporções incríveis. Uma coisa que bastava uma mensagem, um toque, uma chamada de atenção, faz com que as pessoas passem a vida nos não gostos, comentários anónimos, maldosos. Não gosto de tanta amargura por esta internet fora, principalmente neste meio dos blogs, que cá em Portugal é tão pequeno e que nos devia unir tanto. 

Sou blogger porque gosto de compartilhar com o mundo o que gosto, porque acho que aquilo que digo ou escrevo pode fazer a diferença na vida de uma pessoa. Esta minha caminhada como blogger trouxe-me tanto. Trouxe-me amizades, trouxe-me conhecimentos, vontade de aprender e de melhorar. Trouxe-me mudanças interiores, tantas que hoje não consigo viver sem este meu cantinho. Hoje este é o meu cantinho na Internet. Orgulho-me dele, com os seus defeitos e as suas virtudes. Orgulho-me da evolução que teve e naquela que ainda vai ter. Orgulho-me do meu canal, que é pequenino que só ele, mas que pertence ao pequeno grupo dos primeiros canais portugueses a falar sobre livros. E isso enche-me de tanto orgulho.

Sei que não sou a melhor blogger do mundo. Tenho tanto ainda para aprender. Mas gosto tanto disto que tão cedo não saiu daqui. E da próxima vez que tiverem que apontar o dedo a alguém façam-no de uma forma cordial, mas façam-no porque às vezes todos nós precisamos de um puxão de orelhas. Ou então coloquem mãos à obra e criem a vossa própria obra. 
Image Map

5 comentários

  1. Respostas
    1. Nada.. apenas me apeteceu deitar cá para fora algumas coisas que andavam a remoer cá dentro.. :P

      Eliminar
  2. Gostei muito do post :) Conheci agora o teu blog e vou seguir.

    http://mourissima.blogspot.pt

    ResponderEliminar