CINEMA | CIDADE DOS OSSOS



Olá a todos! Hoje venho-vos falar da tão aguardada adaptação cinematográfica do ano. Cidade dos Ossos finalmente está nos cinemas, e eu, como fã da série literária tive que ir logo ver como estava a adaptação.
Bem, como já dei a minha opinião sobre o livro aqui no blog, (www), não me vou pronunciar aqui quanto à história, e sim falar apenas o que achei da adaptação, da banda sonora, dos actores.


Para quem não sabe eu sou uma crítica de cinema apurada.. Ah Ah.. Mas, sou bastante exigente quanto a adaptações cinematográficas. Isto porque se eu ler no livro que a porta é azul e isso influenciar o desenrolar da história eu não vou gostar de ver que mudaram a cor da porta. Sim, também já fui pior. Antes eu era muito mais crítica com essas coisas, agora já consigo entender que é complicado para um realizador e para um guionista passar uma história de 500 páginas para um filme de duas horas. Mas, e para que as coisas funcionam em pleno para mim, o filme, por mais alterações que tenha, deve continuar o mais original possível.

Fui com grandes expectativas assistir a este filme. Era uma série literária que toda a gente me indicava para ler, e assim que li o primeiro livro fiquei logo rendida a esta história maravilhosa, e por isso lá fui eu toda contente ver como estava então o filme.


E o veredicto é que eu gostei do filme. Ele não está completamente fiel ao livro. E também não está totalmente como eu o imaginei, mas até gostei do resultado final. A história na sua linha base está toda lá, não há nenhum evento importante que eles tenham retirado, o que acontece é que existiram pormenores secundários que eles ou retiraram ou colocaram de forma um pouco diferente. Uma das partes que eu mais gostava de ter visto era o Simon como rato, facto que no filme não aconteceu.. Mas, como eu costumo dizer, às vezes os autores dos livros aproveitam as adaptações cinematográficas para modificar certos aspectos que eles mesmos não gostaram tanto de ver nos livros. Mas também não foram pormenores que me incomodaram muito.
Quanto aos actores. A actriz que interpreta a Clary (Lily Collins), não é das minhas actrizes preferidas, e neste desempenho, existiram alturas em que eu esperava um bocadinho mais, mas no geral foi um bom desempenho. Quanto ao Jace (Jamie Campbell Bower), teve o desempenho que eu estava à espera, era um actor que sempre me tinha passado despercebido, mas que desempenhou um Jace bem à altura, e acho que mais romântico no filme do que propriamente no livro.



O Simon (Robert Sheehan), foi a minha surpresa, eu já adorava aquela personagem no livro, e passei a gostar mais no filme. Acho que este actor é mesmo a cara do Simon. Gostei muito da interpretação deste actor, que para mim também era desconhecido. O Alec (Kevin Zegers) e a Isabelle (Jemima West) eram personagens que eu gostava de ver mais, tanto nos livros como no filme, porque são personagens que aparecem pouco, mas a interpretação destes actores também foi óptima.

A maioria destes actores eram meus desconhecidos, não por eu não acompanhar a onda cinematográfica, mas por a maioria deles ser de países europeus, onde o seu cinema não chega muito a Portugal.

Por último não podia deixar de falar do Valentine (Jonathan Rhys Meyers), actor com grandes interpretações cinematográficas, em vários estilos, esteve perfeito no papel de Valentine.
Umas das partes que eu estava mais ansiosa por ver no filme era a parte dos silent brothers. Já no trailer eu tinha ficado bastante contente com o resultado visual deles, mas ainda gostei mais no filme.
A banda sonora foi uma parte que me desiludiu um pouco. Achei a banda sonora um pouco fraquinha, por vezes inexistente em certas parte do filme, e noutras em que a acção requeria um som mais forte esse não era suficiente. Quando se trata assim de um filme de fantasia acho que a banda sonora tem um grande papel na função de prender o espectador ao ecrã, coisa que não aconteceu muito aqui, este com certeza é um aspecto a melhorar para os próximos filmes. De ressalvar no entanto algumas músicas utilizadas em pontos específicos do filme que me agradaram, muito por irem na onda pop, deixo-vos a minha música preferida.
Por último falar da realização e da fotografia, que é o que para mim esteve de melhor neste filme, onde temos aquelas vistas de Nova York, do instituto, da batalha entre os vampiros e os caçadores de sombras, existiram momentos mesmo muito bonitos.

Em suma não está o filme perfeito, mas eu gostei, acho que toda a equipa tem algumas coisas a melhorar, mas para primeiro filme estiveram muito bem. E que venha o próximo.

Sem comentários :

Enviar um comentário