BOOK | O Monte dos Vendavais


Antes de mais quero dizer que a leitura deste livro foi um pouco complicada. E portanto toda a minha opinião pode ser também um pouco complicada.


Este livro foi lançado em 1847, um ano antes da morte da sua autora, Emily Brontë. O livro que hoje é considerado um clássico da literatura, em tempos recebeu grandes críticas, tendo depois recebido diversas adaptações ao cinema e à televisão.

A história é-nos contada de duas formas, primeiro a parte do Sr. Lockood, que arrendou a Granja ao Heathcliff, e a parte da narrativa da Ellen Dean. Ellen vai contar ao Sr. Lockood a história dos filhos do Sr. Earnshaw, principalmente da Catherine e do Heathcliff, menino que adoptou numa das suas viagens. A história contada por Ellen centra-se maioritariamente no amor que uniu a Catherine a Heathcliff, amor esse que nunca pode ser consumado, pois Catherine preferiu alguém que a podesse sustentar e, então casa-se com Edgar Linton. Heathcliff na esperança de que se mudasse ela ficaria com ele, parte em busca dessa mudança e quando volta cedo percebe que Catherine não iria deixar Linton. Heathcliff quando percebe começa a tomar actitudes estúpidas fugindo e casando com a irmã de Linton, da qual viria a ter um filho. Esta revelação choca Catherine, que após dar à luz Cathy morre.


Sendo a história maioritariamente até metade do livro sobre eles, devo dizer que não gostei muito, devido ao carácter destas personagens. Catherine foi mimada o suficiente para não seguir o seu amor e sim o dinheiro, mas continuava a ser mimada o suficiente para não largar o Heathcliff, o que tornava a relação uma de amor-ódio e que os levava ou a ter actitudes amorosas, ou a ter actitudes estúpidas.

Como Catherine nunca ficou com ele, Heathcliff tratou sempre mal quem lhe fazia lembrá-la, o que me irritava ainda mais. Pois ele para além de tratar mal os sobrinhos, tratava horrivelmente mal o filho, que através dos ensinamentos do pai se tornou um pouco mau também.

O amor que uniu Heathcliff e Catherine era um amor tão forte que sempre influênciou quem viveu e passou pelo Monte dos Vendavais. Um amor que juntou ódio, rancor, que os fazia tomar actitudes impensáveis apenas com o intuito de se magoar a eles próprios por não conseguirem ficar juntos. O amor entre ambos era tão grande que só depois da morte encontrou descanso.

Toda a história está bastante bem construída, tal como os personagens, que apesar de eu não estar a gostar deles, a história cativa, porque a escrita da Emily Brontë é maravilhosa.  Como alguém disse em tempos, o livro pode não ser bom pela história que conta, mas pela forma como é contada. E para mim, este livro é bom pela forma como a Emily o escreveu. Ela conseguiu com que ao ler este livro eu fosse sentindo diversos sentimentos, como o amor, a infelicidade, a tristeza, o rancor, o ódio, a humilhação, entre outros.


O que eu modificava neste livro era apenas o final do Sr. Lockood e da Ellen Dean.



Não ficando o meu clássico preferido, gostei bastante e recomendo.

Nome: “O Monte dos Vendavais”  Autor: Emily Brontë ISBN: 9789722635912
Páginas: - Editora: Civilização Editora


6 comentários :

  1. Oh, concordo com a parte sobre o Heathcliff e a Catherine - são tão disfuncionais, e a relação deles é baseada numa série de tentativas de se magoarem ainda mais um ao outro (e às outras pessoas), por isso nunca poderia torcer por eles, porque acho que não merecem ficar juntos. Mas é fascinante ler sobre este amor obsessivo, porque é quase como um acidente de carro, em que todos param (ou abrandam) para olhar. É nisso que a Emily Brontë se redime, a escrever uma história linda sobre personagens horríveis.

    ResponderEliminar
  2. Sim também concordo, com a parte que ela escreve maravilhosamente tão bem sobre um tema, que é bastante difícil de escrever..

    ResponderEliminar
  3. Nesse aspeto a Emily Bronte foi realmente inovadora daí o romance - na época - ser um escândalo...
    A meu ver, todas as personagens têm falhas de carácter, uma dificuldade extrema em contornar meros obstáculos em busca da felicidade mas - sem sombras de dúvida - a relação entre Catherine e Heathcliff é uma relação disfuncional, todavia, eu já li o livro três vezes e não consigo deixar de me colocar na pele do Heathcliff, humilhado por Hindley e seu subordinado após a morte do pai e rejeitado por Catherine em prol de convenções sociais e a sua ambição desmedida que traiu os seus próprios sentimentos. Até a sua morte Cathy mostra-se sempre egoísta, sem um pingo de humildade, egocêntrica e bajuladora, no entanto, tanto Edgar como Heathcliff morreriam a seus pés e desejam - mais que tudo - juntar-se-lhe no pós vida. Consigo sentir alguma empatia por Heathcliff apesar deste ser o vilão, estranho não ?

    ResponderEliminar
  4. Sim eu percebo que muitas pessoas gostem do livro e que até o tenham entendido melhor que eu.. mas como eu disse, eu gostei do livro e percebi a história, mas se calhar não foi o momento certo da minha maturidade para o ler.. como eu disse vou tentar ler daqui a algum tempo, para ver se a minha opinião mudou.
    mas gosto também que as pessoas partilhem comigo as suas opiniões sobre este livro.. É bom saber que existem diversas opiniões sobre o mesmo livro.. :P
    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  5. Olá, claro é sempre bom saber a opinião dos outros.
    Também te deixei alguns comentários e sugestões no YOUTUBE ( sou a Alexandra )
    Todavia, esqueci-me de mencionar uns livros que são capaz de te agradar: Marion Zimmer Bradley ( As Brumas de Avalon : os 4 volumes ). Encontram-se a venda na wook.pt

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Mais um livro que li, estou aqui a ler umas reviews tuas, e talvez pelas mesmas razões que não ficou o teu clássico favorito, ficou o meu. Apesar de ter adorado por exemplo Jane Eyre da irmã, Charlotte Brontë e o Orgulho e Preconceito da Jane Austen, este livro retrata as pessoas e os acontecimentos de forma nua e crua, não há heróis nem heroínas. Quando saiu só podia ser um escândalo, os romances do romanstismo e pré-vitorianismo inglês, não eram escritos nestes moldes. Mas gostei muito da tua review!

    ResponderEliminar